Segunda, 03 de Agosto de 2020 12:24
83 9-9601-8376
Cultura CULTURA

Uma conversa com Pinto do Acordeon

Por amor às tradições nordestinas.

21/07/2020 11h02 Atualizada há 2 semanas
Por: Geraldo Batista Jr
(Foto: Reprodução).
(Foto: Reprodução).

Em 1989, eu estava trabalhando como programador da Rádio Cidade FM, hoje Rádio Líder FM, em Sousa, quando tive uma grata surpresa: a visita de Pinto do Acordeon. O artista estava de passagem pelo sertão para divulgar seu novo trabalho. Lamentou não puder ser entrevistado, porque no horário, início de tarde, não havia nenhum programa ao vivo que pudesse recebê-lo. Mas isso não impediu que ele se dirigisse até a discoteca para deixar o seu mais novo LP. “Na recepção me disseram que você é o programador da FM, eu queria saber se ainda tem espaço para nossa música?”, perguntou ele, com um sorriso marcante. Eu disse que é uma honra tocar as músicas de Pinto do Acordeon e, antes de mais nada, era um prazer conhecê-lo pessoalmente.

Foi uma oportunidade única de conversar muito à vontade com um dos maiores nomes do forró. Infelizmente, não registramos a conversa informal, nem em áudio nem vídeo. Apenas guardo na memória as suas palavras. Ele falou apaixonadamente sobre sua arte. Disse que não abandonaria a tradição do forró pelas “novidades” do forró eletrônico, que já surgia na época, e muito menos jamais iria compor músicas com palavras de baixo calão nem apelo erótico.

Falando do respeito à tradição, ele lembrou os conselhos de Luiz Gonzaga sobre a receita para ser um artista respeitado: “Meu amigo, cante o amor e a história do nosso povo, assim você será sempre lembrado”. Sobre isso, o compositor ainda falou do o seu desapontamento com alguns artistas que estavam apelando para baixaria: “quero continuar fiel às tradições nordestinas e cantar as histórias do nosso povo, falando sobre romances, lutas que o nordestino enfrenta para a sobrevivência”.

Foi uma conversa agradável. À vontade, fiquei escutando-o atentamente. Dava para perceber a satisfação que ele estava tendo por ser acolhido. Afinal, acabara de lançar um disco e um dos  maiores prêmios para um artista é falar sobre sua arte e vê-la apreciada pelo público. Eram tempos difíceis para os artistas nordestinos. Gravar um disco implicava altos custos, e só  artistas já conhecidos tinham acesso à indústria fonográfica, e para muitos, a distribuição dos LP’s era limitada. Não existia a tecnologia que temos disponível hoje em dia. Muitas vezes, o artista, tinha que ir até às emissoras de rádio com o seu trabalho em mãos. Só assim, conseguiam ter o seu trabalho disponível para veiculação.

Mesmo assim, Pinto do Acordeon tinha seu espaço. Não por ser paraibano, e que por foça de algum suposto bairrismo tínhamos que prestigiá-lo. O seu lugar na programação das rádios nordestinas era garantido pela qualidade da sua música.

Hoje, no dia de sua morte, muitos devem estar falando sobre a pessoa do artista Pinto do Acordeon. É natural que tenhamos o sentimento de pesar em relação a todos que admiramos ou tenhamos algum sentimento. É também importante guardar na memória que a identidade de um povo é construída por cada ser humano que o compõe. E o artista é um porta-voz do seu povo, da história de sua gente. Ele aproxima as pessoas através de sua arte. E somos gratos aos artistas que, como Pinto do Acordeon, foram fieis à sua tradição pela arte e pelo prazer de cantar a nossa história.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Geraldo Batista Jr
Sobre Geraldo Batista Jr
Bacharel e mestre em Direito - Professor Universitário, Radialista - DRT 880/95, atuou por várias emissoras de Sousa e região. Por meio deste espaço, comentará os mais diversos assuntos palpitantes do nosso cotidiano.
Sousa - PB
Atualizado às 12h20 - Fonte: Climatempo
31°
Poucas nuvens

Mín. 21° Máx. 33°

30° Sensação
23.5 km/h Vento
35.1% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (04/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 32°

Sol com algumas nuvens
Quarta (05/08)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 32°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias