Domingo, 05 de Dezembro de 2021
27°

Poucas nuvens

Sousa - PB

Opinião OPINIÃO

Jornalistas e blogueiros

Não é apenas o órgão de imprensa que faz a notícia ter credibilidade.

13/07/2020 às 13h53 Atualizada em 13/07/2020 às 15h55
Por: Geraldo Batista Jr
Compartilhe:
Foto: Reprodução.
Foto: Reprodução.

Nos tempos atuais, nos deparamos com as polêmicas envolvendo a imprensa tradicional e os meios alternativos de comunicação que, após o advento da internet, pulverizam as redes sociais e sites especializados em notícias. São muitos que surgiram no ambiente da web. Curiosamente, mesmo que alguns tenham diploma de jornalistas são chamados de blogueiros, notadamente nos últimos episódios envolvendo a prisão de um deles pelo STF suspeitos de serem financiados por empresários para “plantarem notícias” falsas, entre outros supostos ilícitos.

Diante disso, algumas diferenças devem ser estabelecidas. Existem os produtores de fake news, existem jornalistas que não estão em grandes órgãos de imprensa, como nos grandes jornais, tv’s e rádios, alguns deles, inclusive assumem sua posição política. Aí pode residir uma confusão: o fato de um jornalista ser livre para assumir a posição política, liberal ou progressista, conservador ou revolucionário, não o desqualifica. A isenção exigida de um profissional é quanto veracidade na reportagem dos fatos, a sua posição política é livre. É melhor que seja assim, do que aqueles que posam de isento quando, na verdade, não o são. E ainda, não é habitual no Brasil que jornalistas se assumam publicamente quanto à sua posição política, como ocorre nos EUA em que veículos de comunicação assumem uma posição, mas procuram manter a lealdade à verdade dos fatos, embora tenham a tendência política na leitura dos acontecimentos.

Aqui no Brasil, há uma situação quase folclórica: o jornalista se diz isento de posição política, veste essa máscara, mas nos bastidores está ligado a um ou a vários políticos. O que é pior do que ser jornalista que assume uma posição. O que se extrai desse contexto é que alguns jornalistas ligados à grande imprensa, e presunçosamente ditos isentos, tem tratado de modo preconceituoso os jornalistas (diplomados ou não), que não têm vínculo empregatício com jornal ou outro meio de comunicação, chamando-os de blogueiros. Como se blogueiro não estivesse no mesmo patamar de um jornalista ainda que portador de diploma de curso superior em Comunicação Social. A presunção é que blogueiro, não o jornalista vinculado à órgão de imprensa, é uma “caça níqueis”, pois seu trabalho autônomo o faz buscar patrocinadores ou doadores para manter-se na mídia eletrônica, ou noutra mídia.

Há, portanto, uma acusação velada de falta de credibilidade. Mas, credibilidade e verdade na reportagem dos fatos não é monopólio dos órgãos de imprensa, pessoas jurídicas, pois que manipulação de informação também é corrente em tais veículos.

A informação correta, independente da função exercida pelo comunicador, dentro ou fora de um órgão de imprensa. Também independe de se ter um diploma de curso superior. Embora ainda se exija o diploma de jornalista para ao exercício da função em meios de comunicação empresariais, num desvirtuamento do próprio direito fundamental da livre manifestação do pensamento. Pois restringir a atividade jornalística a diplomados é restringir a liberdade de expressão. Tal restrição, no entanto, não impede o uso de meios alternativos aos órgãos de imprensa. A criação de blogs e sites de notícias é livre. E antes do reconhecimento do curso superior de jornalismo, como fora possível fazer imprensa no Brasil? São muitas questões que exorbitam o presente texto.

O que é exigido de um comunicador é que ele saiba usar corretamente a linguagem para fazer-se entender e com isso passar informações que reflitam os fatos como eles ocorreram. E que ele possa exercer a sua crítica aos fatos de modo a exprimir a sua opinião quando cabível e exigida sem distorcer a realidade. E se ele foi chamado de blogueiro, essa designação não o faz menor diante de jornalistas consagrados. Como se estes fosse respaldados por serem reconhecidos e ocuparem posição de destaque na mídia. Afinal, não é o lugar que se ocupa na mídia, nem apenas o tamanho e abrangência do veículo de comunicação que faz do jornalista uma pessoa que detenha credibilidade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Geraldo Batista Jr
Geraldo Batista Jr
Sobre Bacharel e mestre em Direito - Professor Universitário, Radialista - DRT 880/95, atuou por várias emissoras de Sousa e região. Por meio deste espaço, comentará os mais diversos assuntos palpitantes do nosso cotidiano.
Sousa - PB Atualizado às 01h25 - Fonte: ClimaTempo
27°
Poucas nuvens

Mín. 24° Máx. 38°

Seg 38°C 23°C
Ter 39°C 22°C
Qua 37°C 23°C
Qui 38°C 23°C
Sex 37°C 24°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes