Quarta, 17 de Julho de 2024
33°

Parcialmente nublado

Sousa, PB

Opinião SEM PRESTÍGIO

Sem deputados na ALPB, a desacreditada classe política de Sousa também não terá secretários no Governo do Estado

Os nomes da equipe do governo estadual foram anunciados na noite dessa segunda-feira (16).

17/01/2023 às 10h25 Atualizada em 18/01/2023 às 13h19
Por: Redação Fonte: Leonardo Alves
Compartilhe:
Foto: (Reprodução).
Foto: (Reprodução).

A falta de mandatos na Assemblei Legislativa da Paraíba (ALPB) e a briga travada entre aliados é determinante para falta prestigio do grupo político comandado pelo prefeito de Sousa, Fábio Tyrone Braga de Oliveira (PSB), na indicação de nomes para fazer parte do secretariado do segundo mandato Governador João Azevêdo (PSB). Os nomes da equipe do governo estadual foram anunciados na noite dessa segunda-feira (16).

O desprestigio político do grupo do prefeito de Sousa é tão grande que também não conseguiu, até agora, garantir o retorno do suplente de deputado estadual Lindolfo Pires (PP) à Assembleia Legislativa da Paraíba. Para tanto, seria necessário convencer o mandatário estadual a nomear um dos deputados eleitos pelo Partido Progressista (João Paulo Segundo, Dra. Paula, Galego Sousa ou Jane Panta) a fazer parte do time de secretários e, assim, abrir espaço para Lindolfo na Casa Epitácio Pessoa. 

Porém, a queda braços entre Fábio Tyrone e Zenildo Oliveira contra o ex-prefeito João Estrela e vereadores do PDT e Rede, para saber quem manda nos cargos públicos do Governo do Estado em Sousa, tem sido o combustível do descrédito político desse grupo junto ao gestor estadual. Para eles, a guerra de egos, as atitudes vis e os interesses pessoais têm ficado acima do respeito, da notoriedade e da representatividade política que Sousa sempre teve em nível estadual.

Neste cenário de depreciação do rachado grupo liderado por Fábio Tyrone me faz lembrar do provérbio popular "Nem mé, nem cabaça?" Esse adágio conta que um homem caminhava com duas cabaças cheias de mel quando viu numa árvore, na beira de um rio, uma colmeia gotejando mel e a cobiçou. Colocou as cabaças num barranco e fez um facho de fogo para afastar as abelhas. No alto da árvore foi ferroado no olho por uma abelha. Caiu e, sem querer, empurrou as cabaças para o rio. Reza a lenda que o nome dele era Fabio. 

Pelo sim, pelo não, é fato que a derrota dos candidatos de Sousa nas eleições de 2022, somada a brigas por objetivos pessoais deixou a desprestigiada classe política da terra dos dinossauros, sem mel e sem cabaça no cenário político estadual.

Leia também: Denúncia feita por Lúcio Matos condena Tyrone por atos de improbidade com pagamento de multa de quase R$ 92 mil

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Leonardo Alves
Leonardo Alves
Sobre Radialista, colunista, blogueiro político. Atualmente apresenta programas radiofônicos na Rádio Líder FM. Por meio desta coluna comentará os assuntos mais quentes e palpitantes da política sertaneja e paraibana, sempre com irreverência e imparcialidade.
Sousa, PB Atualizado às 13h20 - Fonte: ClimaTempo
33°
Parcialmente nublado

Mín. 19° Máx. 35°

Qui 35°C 20°C
Sex 35°C 20°C
Sáb 31°C 20°C
Dom 34°C 19°C
Seg 32°C 20°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes