Segunda, 17 de Junho de 2024
21°

Tempo nublado

Sousa, PB

Opinião OBSERVADOR POLÍTICO

O tumulto provocado pela desistência de Zenildo na base situação em Sousa

O Observador Político trás as últimas nos bastidores da política sousense após a desistência do vice-prefeito Zenildo Oliveira de disputar a prefeitura.

17/11/2023 às 09h43 Atualizada em 20/11/2023 às 11h19
Por: Redação Fonte: Da Redação do Debate Paraíba
Compartilhe:
Zenildo Oliveira (PSB), Fábio Tyrone (PSB) e Dr. Hélder Carvalor (Sem partido).
Zenildo Oliveira (PSB), Fábio Tyrone (PSB) e Dr. Hélder Carvalor (Sem partido).

É importante destacar uma sequência de fatos ao direcionar o pensamento sobre desistências políticas em Sousa, tendo em vistas uma semana tão carregada de acontecimentos. Tudo começa de forma efetiva no cenário de 2016 com os nomes postos de Fábio Tyrone (PSB), Zenildo Oliveira, controlando o PSD e o do médico Dr. Zé Célio, que buscavam a benção do na época governador Ricardo Coutinho, o que aconteceu com a desistência de Zenildo da disputa para compor a chapa com Tyrone, que repetia o cenário de volta ao Paço Municipal.

Zenildo então fez ali seu primeiro ato de desistência, após fortalecer um grupo no PSD para a composição com Tyrone, o que também se repetiu no cenário de 2020, uma eleição atípica em meio ao maior processo de calamidade pública - Pandemia da Covid-19, Zenildo reeleito na mesma chapa.

As aparições públicas mensais em coletivas de imprensa e as repetidas entrevistas do prefeito de Sousa apontavam para a natural pré-candidatura do vice para a sucessão natural. Para tal, é preciso observarmos as rusgas provocadas no grupo.

Leia mais: Debate Paraíba profetizou e adiantou: Zenildo Oliveira desiste de sua pré-candidatura a prefeito de Sousa

Primeiro – A ruptura maior da disputa da Câmara Municipal no segundo biênio, onde a ala ligada ao vice-prefeito indicou nas entrelinhas o seu nome de confiança, o vereador Eugênio Rodrigues, que não concorreu pela maioria imposta pelo PDT. Além da vitória do PDT, provocou a debandada maior do grupo que esteve com Tyrone desde 2008.

Segundo – A exoneração do médico Dr. Gilberto Gomes Sarmento, que ocupava o cargo de diretor do Hospital Regional de Sousa e manifestava o interesse na disputa municipal, travando uma disputa interna com o vice Zenildo. A debandada foi generalizada: de uma só vez, Dr. João Estrela, Dr. Gilbertão, os vereadores Assis Estrela e Novinho de Carlão.

Terceiro – A disputa interna travada pós-rompimentos. Ficaram os nomes de Zenildo Oliveira e do chefe de gabinete da prefeitura, Hélder Carvalho, e na última terça-feira, o empresário garantiu que não disputará o cargo de prefeito com o apoio do grupo e que já havia comunicado ao gestor e ao vereador Eugênio desde março.

Não era de se esperar muito – O cenário de desistência tumultuou apenas o grupo de Tyrone, que tinha tanta gente, desde 2008, mas que por desproporcionalidade, pularam fora do barco!

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Observador Político
Observador Político
Sobre Sempre antenado com tudo que acontece nos bastidores da política, Observador Politico trás todas as informações de bastidores no mundo político.
Sousa, PB Atualizado às 03h07 - Fonte: ClimaTempo
21°
Tempo nublado

Mín. 20° Máx. 32°

Ter 34°C 20°C
Qua 34°C 20°C
Qui 35°C 21°C
Sex 32°C 20°C
Sáb 29°C 21°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes