Segunda, 17 de Junho de 2024
22°

Parcialmente nublado

Sousa, PB

Política FRAUDE EM LICITAÇÃO

Policia Federal deflagra ‘Operação Livro Aberto’ que investiga desvio de dinheiro no Governo Ricardo Coutinho; deputados sertanejos são alvos

O objetivo das medidas cautelares é colher elementos informativos para a investigação iniciada em 2019, que apura o possível pagamento de propina a agentes políticos no Estado da Paraíba.

11/06/2024 às 09h17 Atualizada em 11/06/2024 às 09h26
Por: Redação Fonte: Da Redação do Debate Paraíba
Compartilhe:
O objetivo das medidas cautelares é colher elementos informativos para a investigação iniciada em 2019, que apura o possível pagamento de propina a agentes políticos no Estado da Paraíba. (Foto: Reprodução).
O objetivo das medidas cautelares é colher elementos informativos para a investigação iniciada em 2019, que apura o possível pagamento de propina a agentes políticos no Estado da Paraíba. (Foto: Reprodução).

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (11) a “Operação Livro Aberto”, que investiga fraudes na Secretaria de Estado da Educação da Paraíba cometidas em 2018, na gestão do ex-governador Ricardo Coutinho. A operação apura crimes de fraude à licitação, desvio de recursos públicos, corrupção passiva, corrupção ativa e lavagem de dinheiro. As investigações são relacionadas a contratos firmados pela Secretaria naquele ano.

Foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), e decretada a indisponibilidade de bens, valores, dinheiro e ativos dos investigados, visando a recomposição do erário público em valores que superam R$ 4 milhões.

As ordens judiciais foram executadas nos bairros de Miramar, Manaíra, Altiplano e Tambauzinho, em João Pessoa, e nos bairros Monte Santo, Alto Branco, Centenário e Malvinas, em Campina Grande. Além disso, mandados foram cumpridos na praia de Ponta de Pedras, em Pernambuco; Arapiraca, em Alagoas; e Lagoa Seca.

O objetivo das medidas cautelares é colher elementos informativos para a investigação iniciada em 2019, que apura o possível pagamento de propina a agentes políticos no Estado da Paraíba.

De acordo com o que aprurou o Portal Debate Paraíba, entre os alvos das investigações devido a supostos desvios na secretaria de educação do estado, em 2018, estão deputados, ex-deputados e um conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB).

São investigados por supostos desvios na secretaria de educação, no ano de 2018:

  • Conselheiro do TCE/PB: Artur Paredes Cunha Lima;
  • Deputado Estadual: Lindolfo Pires;
  • Deputado Estadual: Branco Mendes;
  • Deputado Estadual: Tião Gomes;
  • Ex-Deputado Estadual: Artur Paredes Cunha Lima Filho;
  • Ex-Deputado Estadual: Edmilson Soares;

Mais informações em instantes.

Leia também: Ao Debate Paraíba, Lindolfo Pires lembra que Homero Neto preenche as condições de ser candidato a vice de Helder Carvalho, mas afirma que não existe imposições

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.