Domingo, 16 de Janeiro de 2022
33°

Pancada de chuva

Sousa - PB

Policial CRUELDADE

Vídeo: Policial Penal é suspeito de assassinar homem e alvejar duas pessoas após confusão em bar na cidade de Bernardino Batista

O caso chocou a população da pacata cidade, tendo em vista a forma de como ocorreu o assassinato de Emanuel Alexandre e por outros dois homens terem sido alvejados.

29/11/2021 às 00h13 Atualizada em 29/11/2021 às 00h43
Por: Redação Fonte: Da Redação do Debate Paraíba
Compartilhe:
O caso chocou a população da pacata cidade, tendo em vista a forma de como ocorreu o assassinato de Emanuel Alexandre e por outros dois homens terem sido alvejados (Foto: Reprodução)
O caso chocou a população da pacata cidade, tendo em vista a forma de como ocorreu o assassinato de Emanuel Alexandre e por outros dois homens terem sido alvejados (Foto: Reprodução)

Um crime de homicídio e dupla tentativa de homicídio foi registrado na noite do último sábado (27), após uma discussão em um bar localizado no município de Bernardino Batista, no sertão da Paraíba.

De acordo com informações da Polícia Militar, torcedores do Flamengo e Palmeiras assistiam a final da Libertadores, quando ocorreu uma desavença entre as partes, e o policial penal Silvio Egídio Santos de 30 anos sacou uma arma de fogo e efetuou diversos tiros que vieram a atingir Emanuel Alexandre da Silva que tinha 47 anos e outros dois homens que estavam no estabelecimento.

Devido a gravidade dos ferimentos, Emanuel Alexandre não resistiu e veio a óbito no local, já as outras duas vítimas foram socorridas por unidades de resgate do SAMU para o Hospital Regional de Cajazeiras. A Polícia Militar compareceu ao local do crime, deu voz de prisão ao policial penal suspeito e em seguida o conduziu à Central de Polícia Civil de Cajazeiras.

(Suspeito: Silvio Egídio Santos)

Os advogados que integram a defesa, Dr. Ozael da Costa Fernandes, José Policarpo Dantas Neto e Ítalo Estavam, afirmaram que Silvio Egídio sacou a arma de fogo após ser agredido pelos palmeirenses e agiu em legítima defesa. Eles garantiram que um laudo de ofensa física confirma agressões na testa e na região da cervical do acusado.

Na madrugada desse domingo (28), o juiz plantonista Dr. Hermeson Alves Nogueira decretou a prisão preventiva e o suspeito permanece em isolamento no Presídio Padrão de Cajazeiras.

O corpo da vítima foi levado ao NUMOL para ser feita a autópsia e posteriormente liberado para ser realizado o velório e sepultamento. O caso chocou a população da pacata cidade, tendo em vista a forma de como ocorreu o assassinato de Emanuel Alexandre e por outros dois homens terem sido alvejados.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Debate Paraíba (@debateparaiba)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.