Domingo, 26 de Setembro de 2021
27°

Poucas nuvens

Sousa - PB

Policial JUSTIÇA

Acusado de matar jovem em Santana de Mangueira é condenado a 25 anos de prisão

Crime aconteceu no ano de 2019 durante uma festa em um clube do município.

14/09/2021 às 13h00
Por: Redação Fonte: Vale do Piancó Notícias
Compartilhe:
Crime aconteceu no ano de 2019 durante uma festa em um clube do município (Foto: Reprodução)
Crime aconteceu no ano de 2019 durante uma festa em um clube do município (Foto: Reprodução)

O réu Jailson Pereira da Silva, mais conhecido como Doquinha, de 22 anos, foi condenado por Júri Popular nesta segunda-feira (13) a 25 anos de prisão por matar tiros o jovem Fábio Targino de Figueiredo, de 25 anos, e balear outras duas pessoas em Santana de Mangueira (PB). O crime ocorreu em um clube na madrugada do dia 31 de novembro de 2019. 

Depois dos debates, a Conselho de Sentença entendeu, por maioria dos votos, que ele cometeu os três crimes a ele imputados e o condenou pela prática dos delitos descritos nos autos do processo.

Ante o exposto, com esteio no artigo 387 do Código de Processo Penal, o juiz Francisco Thiago da Silva Rabelo, que presidiu o júri, julgou procedente a pretensão punitiva e, por conseguinte, condenou o Jailson Pereira da Silva pela prática dos crimes previstos no Art. 121, § 2º, incisos II e IV, e por mais duas vezes, em concurso matéria l(Art. 69) pelos Art. 121, §2º, incisos II e IV, c/c Art. 14, II, todos do Código Penal.

Em seguida, a magistrado tornou a pena, para o primeiro crime de homicídio qualificado consumado em quinze anos de reclusão, para o segundo crime homicídio qualificado tentado em cinco anos de reclusão e para o terceiro crime de homicídio qualificado tentado em cinco anos de reclusão, tudo em concurso material (Art. 69 do CPB) TOTALIZANDO 25 (VINTE E CINCO) ANOS DE RECLUSÃO.

Logo após a sentença, Jailson Pereira foi levado para a Cadeia Pública de Conceição.

A sentença cabe recurso. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.