Domingo, 07 de Março de 2021 08:15
83 9-9601-8376
Entretenimento FAMOSOS

‘Achei que minha vida tinha acabado’, diz Belo sobre primeira vez que foi preso

Mas esta não é a primeira vez que o cantor tem problemas com a Justiça.

18/02/2021 15h34
Por: Redação Fonte: Uol
Mas esta não é a primeira vez que o cantor tem problemas com a Justiça. (Foto: Reprodução).
Mas esta não é a primeira vez que o cantor tem problemas com a Justiça. (Foto: Reprodução).

Belo foi preso nesta quarta-feira (17) pela Dcod (Delegacia de Combate às Drogas) da Polícia Civil do Rio de Janeiro. O cantor é investigado pela realização de um show no Complexo da Maré, zona norte do Rio, durante a pandemia do novo coronavírus. Nem ele nem advogados comentaram o caso, por enquanto.

Mas esta não é a primeira vez que o cantor tem problemas com a Justiça.

Associação ao tráfico

Ele foi preso pela primeira vez em junho de 2002, por associação ao tráfico de drogas. Após ficar cinco dias foragido, Belo se apresentou à Justiça e teve a prisão preventiva decretada.

A polícia descobriu, na ocasião, através de grampos de celular autorizados pela Justiça, conversas entre Belo e Valdir Ferreira, o Vado, apontado como gerente do tráfico na favela do Jacarezinho, na zona norte do Rio. O traficante pedia R$ 11 mil para comprar um “tecido fino”, que, segundo os policiais, era um termo usado para se referir a cocaína. Em troca, daria um “tênis de marca AR”, que seria um fuzil AR-15.

Primeira condenação

O cantor ficou 37 dias preso na carceragem da Delegacia de Divisão Antisequestro, no Leblon, zona sul do Rio, onde dividiu uma cela com sete detentos, até conseguir habeas corpus para responder em liberdade no dia 12 de julho.

Ele deixou a carceragem, mais magro, com os cabelos pretos, acompanhando de Viviane Araújo, sua noiva na época.

Em dezembro de 2002, o cantor foi condenado a seis anos de prisão, mas recorreu em liberdade ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) pedindo um novo julgamento.

Paredes falsas

Na manhã do dia 5 de novembro de 2004, Belo foi preso em sua casa, no Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio. Ele estava escondido em um quarto com paredes falsas após ter sido condenado a oito anos de prisão pelos crimes de tráfico e associação.

O cantor começou a cumprir pena no presídio Ary Franco, foi transferido para o presídio Evaristo de Moraes e depois voltou para o Ary Franco, após agentes encontrarem celulares e um videogame na cela que o cantor dividia com outros quatro presos.

Liberdade e praia

Em março de 2006, ele passou para o regime semiaberto, mas foi proibido de realizar shows fora do município do Rio de Janeiro. Em julho de 2008, ele conseguiu liberdade condicional, por já ter cumprido um terço da pena e ter comportamento satisfatório. Ainda assim, Belo precisou respeitar algumas restrições, como não ficar fora de casa após as 23h.

Em março de 2010, a juíza Roberta Barrouin Carvalho de Souza, da Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro, concedeu liberdade total ao cantor. A primeira coisa que ele fez ao ser libertado foi ir à praia.

Pulei no mar, de calça, roupa e tudo, em Copacabana. Quando cheguei em casa, vi meus filhos, minha mãe e minha esposa, foi a coisa mais gratificante na minha história. Nas primeiras noites, tinha muitos pesadelos.

Belo comentou sua pena em entrevista ao jornalista Leo Dias, ao jornal “Extra”, em 2015.

Sou e sempre fui inocente. Fui preso por tráfico de drogas sem nunca ter sido pego nem sequer ter experimentado qualquer droga.

No programa “Conversa com Bial”, em 2019, ele relembrou a prisão e disse que, na ocasião, estava vivendo sua ascensão como artista. “Esse episódio me levou do céu ao inferno em fração de segundos. Não acreditei que seria preso porque cometi um erro de falar um minuto e trinta e oito segundos no telefone. Mesmo assim, fui preso, condenado e fiquei três anos e oito meses. Foi um episódio tão triste! Achei que a minha vida tinha acabado.”

Calote em Denilson?

Belo também enfrentou problemas na Justiça por causa de dinheiro. O ex-jogador Denilson comprou, em 1999, os direitos do Soweto, do qual Belo era vocalista. Mas o cantor saiu da banda no ano seguinte para seguir carreira solo.

Denílson levou o caso à Justiça, acusando-o de quebra de contrato, e cobrou a dívida de Belo nas redes sociais. O cantor não gostou, processou o ex-jogador, mas teve o pedido por danos morais rejeitado pela Justiça.

Em 2004, a Justiça condenou Belo a indenizar Denilson. Não cabe mais recursos. Com multas e correções, a dívida atual supera R$ 5 milhões.

Acusação de contrabando de carros

O cantor voltou às páginas policiais em 2011 após ser acusado de fazer parte de uma máfia de contrabando, que comprava carros de luxo para lavagem de dinheiro.

Além de Belo, outros nomes da música e do futebol foram apontados como suspeitos de comprar veículos de luxo, que vinham de Miami, nos Estados Unidos, e entravam no Brasil principalmente pelos portos de Recife, Vitória e Rio de Janeiro.

Os cantores e atletas disseram na ocasião que desconheciam as irregularidades na compra dos carros.

Investigação por estelionato e formação de quadrilha

Em 2013, Belo e mais sete pessoas da sua produção foram acusados de estelionato e formação de quadrilha. Eles foram investigados pela polícia civil suspeitos de aplicar um golpe na empresa Táxi Aéreo Poty.

Belo e sua equipe fretaram quatro aeronaves de pequeno porte para levá-los de Teresina para Recife, onde aconteceria um show, e pagaram o frete com três cheques no valor de R$ 29 mil cada, totalizando R$ 87 mil.

De acordo com o dono da empresa, o cantor teria sustado todos os cheques antes que fossem efetuados os pagamentos. Em agosto de 2013, no entanto, a produtora de Belo e a empresa de táxi aéreo chegaram a um acordo.

Acusação de inadimplência

Belo foi acusado em 2017 de inadimplência por Márcia Gomes, proprietária da casa em que ele morava com Gracyanne Barbosa em São Paulo. Márcia acionou o cantor na Justiça.

Segundo a administradora, a dívida ultrapassava R$ 500 mil se levados em conta fatores como falta do pagamento de IPTU e quebra de contrato. Belo e a mulher, Gracyanne Barbosa, deixaram o imóvel em dezembro de 2017.

Isadora Alkimin Vieira, filha de Belo, foi presa com outras 11 mulheres pela Dcod em novembro do ano passado acusada de fazer parte de uma quadrilha que aplicava golpes eletrônicos no Rio de Janeiro, agindo em conjunto com a maior facção criminosa da cidade.

Ela foi solta um mês depois por não possuir antecedentes criminais.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sousa - PB
Atualizado às 08h08 - Fonte: Climatempo
28°
Poucas nuvens

Mín. 24° Máx. 35°

29° Sensação
24.3 km/h Vento
60% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (08/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 35°

Sol com algumas nuvens
Terça (09/03)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 24° Máx. 34°

Sol e Chuva
Ele1 - Criar site de notícias