Sábado, 19 de Junho de 2021 03:52
83 9-9305-2845
Política SISTEMA ELEITORAL

Durante pronunciamento na Câmara Federal, Leonardo Gadelha defende o Distritão para a Eleições de 2022

Segundo o deputado, o distritão não é um sistema eleitoral perfeito, mas é legítimo e democrático

10/06/2021 17h34 Atualizada há 1 semana
Por: Redação Fonte: Da Redação do Debate Paraíba
Leonardo Gadelha, do PSC, fala sobre mudanças no ordenamento jurídico eleitoral para as eleições de 2022
Leonardo Gadelha, do PSC, fala sobre mudanças no ordenamento jurídico eleitoral para as eleições de 2022

O deputado Leonardo Gadelha defendeu, em pronunciamento na Câmara dos Deputados, o chamado distritão para as eleições de 2022.

Distritão é o sistema majoritário com função de eleger deputados e vereadores, funcionando exatamente como as eleições para prefeitos, senadores, governadores e presidentes. Ou seja, o sistema proporcional, que vigora hoje para os cargos de deputados e vereadores, seria abolido. O sistema proporcional leva em consideração não apenas a votação obtida por um candidado, mas o conjunto dos votos de seu partido. Existem articulações em Brasília em defesa do distritão e para que ocorra uma mudança na lei eleitoral, através de uma emenda à Constituição.

Leonardo, em seu início, fala sobre as reiteradas vezes que defendeu o distritão, falando que o mesmo é utilizado em outros países de democracia consolidada.

“Amigos, aqui cabe uma explicação. Por reiteradas vezes, manifestei-me em favor do modelo distrital puro. E continuo achando que esse sistema, que é adotado em democracias maduras como as europeias e as norte-americanas, é o mais adequado para o país. Especialmente porque promove a aproximação entre representantes e representados”, declarou.

Com o Congresso debatendo apenas essas duas vias de sistema de votação, Leonardo afirmou que entende o distritão como o mais adequado para o país, como forma de uma possível ascensão para o chamado Distrital Puro.

“Ocorre que, neste instante, o Congresso avalia, apenas, duas possibilidades, quais sejam a manutenção das regras que vigoraram em 2020 ou a adoção do Distritão. Nesse sentido, optei por abraçar o Distritão, sob a premissa de que ele pode servir de ponte para uma futura adoção do Distrital Puro”, disse.

O deputado, na sequência, fala sobre o que o país poderia colher com o referido sistema.

“Na prática, isso poderia até ser bom. Como existem muitas dificuldades operacionais para se desenhar os distritos, nós ganharíamos algum tempo, ao passo em que o eleitor ia se familiarizando com a nova lógica eleitoral”, enfatizou.

Por fim, Leonardo conclui mostrando que apesar disso, o sistema não é perfeito, mas é legítimo e democrático.

“Por fim, é importante ressaltar que, embora não seja perfeito, o Distritão é um modelo legítimo e democrático, no qual os mais votados acabam eleitos. E nada é mais sacrossanto no Estado Democrático de Direito do que a soberania popular!”, concluiu.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Sousa - PB
Atualizado às 03h43 - Fonte: Climatempo
21°
Poucas nuvens

Mín. 21° Máx. 32°

21° Sensação
12.7 km/h Vento
83.3% Umidade do ar
90% (2mm) Chance de chuva
Amanhã (20/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 21° Máx. 32°

Sol e Chuva
Segunda (21/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 20° Máx. 33°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.